EUA limitam contatos com China

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, suspendeu virtualmente todos os contatos do Pentágono com as Forças Armadas chinesas, numa atitude que gerou preocupação entre especialistas emChina dentro do corpo militar norte-americano. O Pentágono disse estar conduzindo uma revisão caso-a-caso de seminários, visitas e outros contatos com a China. Mas um memorando interno do Pentágono, obtido pelo The New York Times, indica que Rumsfeld está decidindo pessoalmente quais os contatos podem ser feitos com os chineses e que ele tem rejeitado a maioria deles.Sob a política de Rumsfeld, nenhum contato direto entre militares americanos e chineses foi autorizado nos últimos meses. Uma viagem do vice-almirante, Paul Gaffney, presidente da U.S. National DefenseUniversity, marcada para a última semana, foi cancelada. Rumsfeld autorizou oficiais americanos a participarem de um seminário multinacional sobre operações humanitárias para o qual os chinesestambém foram convidados. Mas o secretário de Defesa deu orientações específicas para que os americanos ?minimizassem os contatos? com seus parceiros chineses, segundo o memorando do Pentágono, emitido em abril.Consultores seniores de Rumsfeld disseram que as decisões tiveram a intenção de assinalar a insatisfação com a maneira como a China administrou a colisão entre os aviões chinês e americano que resultou na detenção, por 11 dias, da tripulação e semanas de negociações sobre o retorno do avião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.