EUA mandaram espiões para a Líbia, diz jornal

A Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA, na sigla em inglês) infiltrou agentes na Líbia para levantar informações a serem usadas em ataques aéreos e para fazer contato com os rebeldes que lutam contra as forças leais ao coronel Muamar Kadafi, informa o jornal norte-americano New York Times.

AE, Agência Estado

30 Março 2011 | 20h14

O jornal baseia-se em fontes no serviço de espionagem internacional dos EUA para informar que os espiões presentes na Líbia incluem agentes que já trabalhavam na sucursal da CIA em Trípoli e outros que chegaram recentemente ao país. A Grã-Bretanha também mantém dezenas de agentes secretos em atividade na Líbia no momento, prossegue o jornal, citando fontes britânicas.

Enquanto isso, a emissora de televisão norte-americana ABC News informou hoje que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assinou há duas ou três semanas uma ordem autorizando a realização de operações de espionagem para "ajudar nos esforços" na Líbia. Obama tem dito que não enviará tropas terrestres à Líbia, mas não descartou a possibilidade de fornecer armas aos rebeldes. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Líbia ataques EUA espiões CIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.