EUA mantêm proibição a serviço militar de gays

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu manter hoje a política do "don''t ask, don''t tell" (não pergunte e não conte, em tradução livre) sobre os gays declarados nas Forças Armadas dos EUA, enquanto um tribunal federal de apelações considera a questão. A Suprema Corte rechaçou um pedido feito por um grupo de defesa dos direitos dos gays republicanos, o Log Cabin Republicans, o qual havia pedido que a política em curso desde a era Clinton fosse derrubada. A administração Obama instou a Suprema Corte a que não se envolva por enquanto nessa questão.

AE, Agência Estado

12 de novembro de 2010 | 19h34

No mês passado, uma juíza federal, na Califórnia, disse que a política em curso viola os direitos dos homossexuais americanos e emitiu uma determinação que proibia o Pentágono de aplicá-la. O presidente Barack Obama quer que o Senado derrube oficialmente a política quando o Congresso retomar suas atividades na próxima semana, mas até que isso ocorra pediu que a política em curso fique em vigor. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.