Santi Palacios/AP
Santi Palacios/AP

EUA mantêm promessa de receber 10 mil refugiados sírios

Departamento de Estado diz que ampliará checagens de segurança

O Estado de S. Paulo

16 de novembro de 2015 | 17h30

WASHINGTON - Os Estados Unidos ainda pretendem admitir 10 mil refugiados sírios nos ano que vem, apesar de os atentados de sexta-feira em Paris aparentemente terem sido cometidos por ao menos um terrorista sírio que entrou na França depois de passar por Grécia e Sérvia com as milhares de pessoas que fogem da guerra na Síria, informou nesta segunda-feira o Departamento de Estado americano.

"Esses refugiados estarão sujeitos a apuradas checagens de segurança", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner. "Acreditamos que podemos fazer isso de uma forma segura e de um modo que reflita os valores americanos", acrescentou.

O anúncio foi feito horas após uma pesquisa Reuters/Ipsos feita no fim de semana indicar que 52% dos americanos acreditam que a entrada de refugiados sírios nos EUA torna o país menos seguro. Ainda de acordo com a sondagem, a maioria dos americanos quer que os EUA intensifiquem sua luta contra o Estado Islâmico, mas não que o envio de forças terrestres a Síria e Iraque. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
refugiadossíriosEUAamericanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.