Carolyn Kaster/AP
Carolyn Kaster/AP

EUA: massacre de civis afegãos não muda estratégia no país

Governo ainda não sabe se evento pode piorar a segurança dos norte-americanos no Afeganistão

Reuters,

12 de março de 2012 | 15h07

WASHINGTON - A Casa Branca disse nesta segunda-feira, 12, que os Estados Unidos não mudarão sua estratégia ou objetivos no Afeganistão, após o soldado norte-americano matar 16 civis.

 

Veja também:

linkObama se diz entristecido por mortes

tabela Dez anos de guerra no Afeganistão

 

O porta-voz do governo, Jay Carney, disse que os Estados Unidos e os seus aliados na OTAN estão se preparando para passar o controle da segurança do país aos afegãos até o final de 2014. Carney disse que o ritmo de retirada das tropas norte-americanas dependerá de diferentes fatores, porém não esclareceu como o incidente desta quinta-feira afetará o cronograma.

 

De acordo com o porta-voz, a presença dos EUA no Afeganistão tem ajudado a desmantelar a Al-Qaeda. No entanto, ele acredita que as mortes desta quinta-feira não ajudarão no processo. Ele também afirmou que o presidente Barack Obama ainda não disse se o evento pode piorar a segurança dos norte-americanos no país.

 
Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãomassacreEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.