EUA matam 13 supostos rebeldes em operações no Iraque

Treze supostos rebeldes, entre eles alguns estrangeiros, morreram nesta sexta-feira em duas operações das tropas americanas nas proximidades de Al-Mahmudiya, ao sul de Bagdá, informou o comando americano. As operações, das quais participaram aviões de guerra dos Estados Unidos, foram lançadas depois que o Exército americano recebeu informações de serviços de inteligência sobre a presença de um grupo armado na região, afirmou o comunicado. Segundo a nota, os rebeldes tinham "estreitos vínculos com o braço iraquiano da organização terrorista Al-Qaeda e os combatentes estrangeiros", que entram ilegalmente no Iraque para lutar junto à resistência iraquiana contra as tropas de coalizão. Cinco insurgentes morreram na primeira operação, entre eles um terrorista que estava com explosivos presos ao corpo, enquanto os outros oito morreram em um ataque aéreo quando fugiam do local, acrescentou a nota. O comando não informou a nacionalidade dos rebeldes estrangeiros. Os militares apreenderam artefatos explosivos, material usado na fabricação de bombas e diversos tipos de armamento. Alguns membros do grupo foram capturados. O comando não informou se houve baixas nas tropas americanas durante as operações. Anteriormente, o Exército americano informou que cinco soldados morreram em diferentes atos violentos ocorridos em Bagdá e na província de Anbar, a oeste da capital.

Agencia Estado,

03 Novembro 2006 | 14h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.