EUA matam 18 rebeldes em combate no Afeganistão

Soldados da coalizão liderada pelos Estados Unidos e milicianos afegãos mataram 18 combatentes rebeldes em meio a um tiroteio que durou aproximadamente seis horas em uma província que faz fronteira com o Paquistão, informou o Exército americano.Os militares dos EUA pediram ataques aéreos para repelir os rebeldes. Seis milicianos afegãos ficaram feridos. O tiroteio começou na manhã de sábado, informou a coalizão por meio de um comunicado. Não houve baixas entre os soldados da coalizão liderada pelos EUA.Por volta das 7h45 locais de sábado, uma milícia afegã apoiada pelos EUA fazia uma patrulha 44 quilômetros ao sul da base de Shkin, distrito de Gomal, província de Paktika, quando foi atacada por cerca de 25 rebeldes afegãos, informou o Exército dos EUA. A coalizão informou ter enviado uma força de reação rápida baseada em Shkin, 220 quilômetros ao sul de Cabul, para ajudar os milicianos.Já no início da tarde, em meio a uma persistente troca de tiros com armas de baixo calibre, aviões americanos A-10 Thunderbolt e helicópteros Apache foram chamados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.