EUA matam nove insurgentes e três civis no Iraque

O Exército norte-americano anunciou neste domingo a morte de nove supostos insurgentes, além de três civis, em operações lançadas neste sábado, na localidade de Al-Karama, 35 quilômetros a noroeste de Bagdá, e em Baquba.Segundo um comunicado do comando militar, aviões do Exército dos Estados Unidos bombardearam dois edifícios em Al-Karama, onde "combatentes estrangeiros" supostamente se refugiavam.Cinco insurgentes morreram nos bombardeios, além de duas mulheres e uma criança, diz o documento, acrescentando que outro homem armado morreu e que outros três foram detidos durante o confronto travado entre os rebeldes e os soldados americanos.Em uma operação em Baquba, forças norte-americanas e iraquianas mataram neste sábado três insurgentes e prenderam 44 pessoas acusadas de pertencer ao mesmo grupo, informou neste domingo outro documento do comando militar dos EUA.Na operação, foi libertado um refém de 16 anos que tinha sido seqüestrado há 25 dias na cidade, destaca a nota, acrescentando que dois soldados iraquianos ficaram feridos durante a operação. Ao todo, 124 casas foram revistadas durante a ofensiva e três artefatos explosivos foram desativados, diz o texto.Em Kirkuk, um oficial da polícia iraquiana ficou ferido neste domingo e três de seus guarda-costas morreram num atentado suicida, segundo fontes locais. O oficial, identificado como Bula Mohammed, ficou levemente ferido quando seu comboio foi atacado por um carro-bomba, em uma estrada nos arredores da cidade.Na região de Al-Taji, 30 quilômetros ao norte de Bagdá, um soldado americano morreu neste domingo após a explosão de uma bomba contra um comboio militar. A morte do soldado eleva para 2.887 o número de militares do Exército americano mortos desde a invasão do Iraque, iniciada em março de 2003.Em um ataque com morteiros, a polícia iraquiana disse que um soldado iraquiano morreu e 10 civis ficaram feridos - oito estudantes universitários e dois professores - perto da Universidade de Bagdá, no centro da cidade.Na cidade de Duluyia, 100 quilômetros ao norte de Bagdá, um confronto armado entre soldados americanos e homens armados causou a morte de um suposto insurgente e ferimentos em outros seis, informou a polícia.Líder presoUm "importante líder" de um grupo armado foi detido há dois dias na cidade de Baquba, capital da conflituosa província de Diyala, segundo um comunicado do comando militar americano.O texto não informa o nome do prisioneiro, detido após ter se refugiado num imóvel da cidade, condiderada reduto dos rebeldes.Segundo a nota, nos últimos meses, o detido esteve por trás de um considerável número de ataques às forças americanas e iraquianas na província de Diyala.O Exército americano também comunicou neste domingo a detenção, na região de Ramadi, 100 quilômetros a oeste de Bagdá, de um outro homem "pertencente a uma organização armada vinculada à Al Qaeda".Este segundo terrorista, cujo nome também não foi divulgado, foi detido no sábado, num local conhecido como Tamim. Junto com ele também foram presos três outros suspeitos de cometer atentados com explosivos e diversos ataques contra a Polícia iraquiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.