EUA militarizam segurança no feriado do Memorial Day

As principais cidades dos Estados Unidos - como Nova York, Washington, São Francisco e Los Angeles - estarão militarizadas durante o fim de semana, quando milhões de pessoas deverão viajar para comemorar o início da temporada de verão no hemisfério norte, em meio a um "alerta laranja" e ameaças de atentados.O temor de uma nova ação da rede extremista Al-Qaeda causou o fortalecimento das medidas de segurança às vésperas do "Memorial Day", tradicional feriado que coincide com o início da temporada de verão.Em Indianápolis, cerca de 400.000 pessoas se reunirão para assistir à famosa competição automobilística das 500 milhas. Estarão presentes os ex-presidentes Bill Clinton e George H. Bush, o cineasta Steven Spielberg e o ex-campeão de boxe Mohammed Ali.De acordo com fontes governamentais, o FBI e a CIA temem que os atentados contra alvos americanos prometidos pela Al-Qaeda possam ser perpetrados durante o fim de semana prolongado, apesar de relatórios indicarem que as áreas mais prováveis para ações extremistas situam-se no Golfo Pérsico.Para reforçar a segurança, caças da força aérea americana deverão sobrevoar o autódromo de Indianápolis. Em São Francisco, agentes da Guarda Nacional controlarão o acesso à ponte Golden Gate armados de fuzis M-16. Em Washington, onde ocorrerão as principais comemorações do "Memorial Day", baterias antiaéreas abastecidas com mísseis terra-ar estarão estrategicamente espalhadas.Os céus da capital americana e de Nova York serão patrulhados por caças. O mesmo reforço de segurança acontecerá nas próximas horas em torno da Disneylândia, na Filadélfia e no Porto de Boston.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.