EUA monitoram 120 pessoas sob risco de ebola

Autoridades de saúde do Texas afirmaram nesta segunda-feira que 120 pessoas ainda estão sendo monitoradas sob o risco de terem contraído o vírus ebola. Segundo os agentes, a observação é realizada porque eles podem ter tido contato com um dos três pacientes tratados da doença em Dallas.

Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2014 | 12h27

Das 48 pessoas mantidas na lista de monitoramento original, 43 já passaram pelo período máximo de incubação da doença, que é de 21 dias, e estão livres de risco. As outras, que também cuidaram de Thomas Eric Duncan, vítima do ebola nos Estados Unidos, ainda não tiveram a doença descartada.

Os agentes de saúde também afirmaram desconhecer a permissão que autoridades federais concederam a uma enfermeira contaminada pelo vírus para viajar a Ohio. O deslize no protocolo de segurança levantou um debate nacional nos Estados Unidos para discutir se o governo está enfrentando a crise de modo rápido o suficiente e se viagens comerciais aos países atingidos pela epidemia na África devem ser canceladas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ebolaEUAobservaçãoDallasTexas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.