EUA mostram frustração com questão consular cubana

O governo norte-americano está desapontado com o fato de as missão diplomáticas de Cuba nos EUA cessarem os serviços consulares por não conseguirem encontrar um banco que lidem com suas contas.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2014 | 20h57

O Departamento de Estado disse que ajudou as missões a encontrarem uma "solução viável" às suas necessidades, mas que os cubanos não perseguiram essa opção. O governo não forneceu mais detalhes.

O banco que costumava lidar com as contas de Cuba nos EUA recentemente cortou as relações com o país da América Central, o que levou o Escritório de Interesses de Cuba em Washington e a Missão Permanente de Cuba nas Nações Unidas a interromperem os serviços consulares na sexta-feira.

Em e-mail enviado a jornalistas, o Departamento de Estado negou as acusações de que as dificuldades do banco são relacionadas ao embargo de 52 anos imposto pelos EUA à ilha. O governo norte-americano disse que continuará a trabalhar para resolver a situação. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAcuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.