EUA não estabelecem prazo rígido para acordo com Irã

A principal negociadora dos EUA para alcançar um acordo sobre o programa nuclear do Irã se recusou a estabelecer um prazo rígido para o fim das conversas.

AE, Agência Estado

29 de julho de 2014 | 22h09

Wendy Sherman também disse em testemunho que irá consultar o Congresso antes de suspender mais sanções econômicas ao Irã, mas alertou que a administração de Barack Obama não irá necessariamente buscar uma aprovação dos legisladores.

"Os próximos quatro meses nos permitirão determinar se uma solução diplomática é possível", disse a um painel de senadores. Pressionada para definir por quanto tempo a administração Obama continuaria a negociar, Sherman se recusou a estabelecer uma data. Ela também não prometeu que a atual extensão do prazo será a última.

Membros do Comitê de Relações Exteriores do Senado se opuseram às declarações e disseram que marcas claras fazem parte dos esforços diplomáticos.

Recentemente, Irã e China, Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e Alemanha concordaram em estender o prazo para um acordo final sobre o programa nuclear iraniano para 24 de novembro. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euairãnuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.