EUA não pensam em declarar guerra ao Irã, diz ministro russo

Os Estados Unidos asseguraram à Rússia que não pretendem declarar guerra ao Irã, afirmou neste sábado o ministro de Assuntos Exteriores russo, Sergei Lavrov."O governo americano nos assegurou que não planeja uma guerra contra o Irã, para impedir que o regime fundamentalista islâmico obtenha armas nucleares e punir Teerã por seus projetos de enriquecimento de urânio", disse Lavrov à imprensa em Moscou.Segundo os EUA, o objetivo do aumento de sua presença militar no Golfo Pérsico é "fortalecer a estabilidade e acalmar os países da região".Lavrov disse que, em sua reunião com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, foi decidido que Moscou e Washington continuarão cooperando no Conselho de Segurança da ONU em relação à questão nuclear iraniana.O ministro afirmou que o acordo prevê a reunião de "medidas de pressão diplomática sobre Teerã com o objetivo de incentivar sua volta à mesa de negociações" com a comunidade mundial e os países mediadores da crise iraniana."Sobre o Irã, nosso objetivo final coincide absolutamente (com o dos EUA), e consiste em impedir a proliferação nuclear", disse o chefe da diplomacia russa.Lavrov, que participou, em Washington, de uma reunião do Quarteto de Madri para a mediação do conflito no Oriente Médio, integrado por EUA, ONU, Rússia e a União Européia (UE), disse que também debateu com Condoleezza Rice a situação no Iraque e no Afeganistão, e a crise nuclear da Coréia do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.