EUA não podem vencer Irã em ataque, diz general russo

Os Estados Unidos não podem impor uma derrota militar ao Irã e qualquer ataque seria um enorme erro político, disse nesta terça-feira, 3, o principal general da Rússia. "É possível danificar o potencial militar e industrial do Irã, mas é impossível vencer", disse o general Yuri Baluyevsky, chefe do Estado Maior Russo, segundo agências de notícias. "Os EUA têm um contingente na região capaz de lançar um ataque contra o território iraniano", firmou o general. "Entretanto, tais possíveis ataques seriam um enorme erro político. Ondas deste ataque poderiam ser sentidas ao redor do mundo." Os EUA e seus aliados ocidentais acusam o Irã de tentar fabricar bombas nucleares, o que Teerã nega. A tensão cresceu com a captura de marinheiros britânicos pelo Irã em 23 de março. A Rússia vende armas para o Exército iraniano e está ajudando Teerã a construir uma usina nuclear de energia no Golfo, apesar de o trabalho ter sido suspenso devido a disputa por pagamento. Segundo a mídia russa, fontes da inteligência militar do país disseram que os EUA poderiam lançar um ataque ao Irã no início de abril. De acordo com a agência de notícias RIA, uma fonte de segurança da Rússia disse que Moscou tem relatórios de inteligência dizendo que os EUA já aprovaram uma lista de alvos no Irã para bombardear pelo ar e com mísseis. A fonte disse que o ataque seria seguido por uma ação por terra. O presidente dos EUA, George W. Bush, disse que tentará seguir o caminho diplomático para convencer o Irã a encerrar o enriquecimento de urânio, mas recusou-se a descartar o uso da força.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.