EUA não precisam de mais soldados no Iraque, diz Rumsfeld

Sob críticas crescentes de líderes republicanos e democratas e de especialistas em segurança e defesa por ter subestimado o tamanho e a complexidade das tarefas de estabilização do Iraque após a invasão, a administração Bush empenhou-se nos últimos dois dias a repetir que o contingente de aproximadamente 140 mil soldados atualmente no Iraque é adequado. O secretário da Defesa, Donald Rumsfeld, afirmou que o comandante das forças de ocupação, general John Abuzaid, terá as tropas que achar necessárias para combater os adeptos do regime de Saddam Hussein e outros inimigos dos EUA no Iraque, independentemente do custo. Mas acrescentou que, até agora, Abuzaid não pediu reforços."Os EUA podem arcar com o nível de força militar que for necessário e apropriado para a nossa segurança nacional", afirmou Rumsfeld a uma platéia de veteranos de guerra, em San Antonio, Texas. Ele lembrou, no entanto, que as despesas adicionais provocadas pelo envio de mais tropas teriam que ser financiadas por cortes de despesas em outras partes do orçamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.