Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

EUA não prestam contas de bilhões de dólares do Iraque

A autoridade estabelecida pelos Estados Unidos para governar o Iraque não conseguiu prestar contas de bilhões de dólares destinados à reconstrução do país, denunciou um respeitado grupo humanitário britânico. O Christian Aid informou em relatório que a Autoridade Provisória de Coalizão declarou publicamente como foi empenhado apenas US$ 1 bilhão dos US$ 5 bilhões em fundos destinados ao desenvolvimento do país. Autoridade Provisória de Coalizão é o nome oficial do aparato civil americano que governa o Iraque.Os fundos incluem US$ 1 bilhão do extinto programa de troca de petróleo por comida gerenciado pela ONU, US$ 2,5 bilhões em ativos apreendidos do regime de Saddam Hussein e US$ 1,5 bilhão em vendas de petróleo iraquiano, denunciou o grupo. "Isso é dinheiro iraquiano", destaca Roger Riddell, diretor internacional da Christian Aid.Em Bagdá, a Autoridade Provisória de Coalizão declarou-se "totalmente comprometida com a manutenção dos mais altos padrões de transparência e prestação de contas na administração dos fundos iraquianos".O dinheiro em questão é administrado pelo Fundo de Desenvolvimento do Iraque, criado para que os novos administradores do país utilizem ativos iraquianos congelados e o dinheiro obtido com a venda do petróleo local para a reconstrução iraquiana, em obediência a uma resolução aprovada em maio pelo Conselho de Segurança da ONU.A Autoridade alega ter "aderido plenamente" à resolucão da ONU e diz estar trabalhando em conjunto com agências internacionais para criar um comitê de acompanhamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.