EUA não vê solução imediata para Coreia do Norte

O enviado dos Estados Unidos na Coreia do Norte, Glyn Davies, rejeitou as esperanças de uma solução diplomática imediata sobre o teste nuclear que o governo de Pyongyang pretende fazer, alegando que o país asiático está "disposto a travar um jogo arriscado".

AE, Agência Estado

28 de janeiro de 2013 | 10h49

"Eu tenho de ser honesto com você, como um diplomata. Não vejo qualquer perspectiva de um processo diplomático no [futuro] imediato, uma vez que a Coreia do Norte continua com este comportamento e esta linguagem beligerante e provocativa", disse Davies a repórteres na capital japonesa.

O diplomata afirmou que sua viagem à Ásia visou "explorar um caminho a seguir com nossos parceiros para um processo crível e de diplomacia autêntica".

"Mas nós temos de lidar com uma Coreia do Norte, inclinada à arrogância e intimidação. Uma Coreia do Norte desinteressada em encontrar uma maneira diplomática". Ele acrescentou que gostaria "de se afastar desse tipo de postura provocativa" para conseguir retomar um processo diplomático.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACoreia do Nortenuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.