EUA negam ter financiado opositores de Chávez

O Departamento de Estado norte-americano negou hoje versões, segundo as quais teria financiado opositores do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, mas confirmou que prepara uma doação de US$ 1 milhão para iniciativas de promoção da democracia no país sul-americano. "Simples e claramente não", afirmou o porta-voz do departamento, Richard Boucher, referindo-se à veracidade de uma informação publicada hoje pelo The New York Times sobre doações de "centenas de milhares de dólares" a grupo venezuelano e norte-americanos de oposição a Chávez. "Não há o mínimo de verdade nessa história", acrescentou. Segundo jornal, a canalização dos fundo foi feita através da National Endowment for Democracy (Fundação Nacional para a Democracia), uma agência sem fins lucrativos criada e financiada pelo Congresso. O Times afirmou que, com o agravamento das condições políticas na Venezuela e com Chávez enfrentando grupos empresariais, sindicais e jornalísticos, a fundação quadruplicou seus fundos ao país a US$ 877 mil. O jornal informou também que o escritório de direitos humanos do Departamento de Estado estava investigando se algum dos receptores dos fundos conspirou contra Chávez durante o golpe, e que durante as investigações ficará retida uma doação de US$ 1 milhão que seria feita à fundação. Boucher desmentiu a versão da investigação, e disse que o Departamento de Estado não reteve a doação e se prepara para entregá-la à fundação "para apoiar iniciativas não-partidárias de promoção da democracia na Venezuela". Segundo o porta-voz, o Departamento está considerando ainda um "financiamento adicional para atividades similares". Os comentários de Boucher foram efetuados ao mesmo tempo em que na Venezuela o governo iniciava uma investigação sobre denúncias feitas por alguns meios de comunicação estrangeiros segundo as quais os militares norte-americanos teriam prestado apoio ao grupo que encabeçou o falido golpe de Estado contra Chávez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.