EUA: Número de mortos por Sandy sobe para 85

O número de mortes causadas pela supertempestade Sandy na cidade de Nova York aumentou novamente, de 24 para 40, disse a polícia para a Agência France Presse (AFP) nesta quinta-feira. Com isso, o total de mortos nos Estados Unidos subiu para pelo menos 85. Milhões de pessoas na Costa Leste dos EUA continuaram a enfrentar nesta quinta-feira problemas de congestionamentos no trânsito, filas nos postos de gasolina e falta de eletricidade.

AE, Agência Estado

01 de novembro de 2012 | 19h21

Mais corpos foram encontrados enquanto a polícia e os bombeiros continuavam a fazer buscas "casa por casa, nas áreas devastadas pelo furacão", disse o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg. As autoridades alertaram que milhões de lares e lojas permanecem sem eletricidade e que poderá levar uma semana para os serviços serem restaurados. A Força Aérea dos EUA começou a ajudar os Estados de Nova York e Nova Jersey nesta quinta-feira, ao transportar equipes de eletricitários da Califórnia em aviões, para que eles ajudem a restaurar o fornecimento e as linhas de energia derrubadas.

O Departamento de Energia do governo americano disse que as empresas restauraram o fornecimento de energia para 1,4 milhão de consumidores desde o começo da noite da quarta-feira, mas mais de 4,6 milhões de pessoas continuavam hoje sem energia. No Estado de Nova Jersey, o mais atingido, 45% dos consumidores, ou 1,8 milhão, continuavam hoje sem eletricidade. Mas a situação melhorou em comparação a quarta-feira, quando 51% estavam sem eletricidade. Na Virgínia Ocidental, 15% dos consumidores ainda estavam sem eletricidade nesta quinta-feira, em comparação a 21% na quarta-feira. Em Connecticut, 17% estavam em eletricidade, em comparação a 25% ontem.

O prefeito de Newark, Cory Booker, pediu que os moradores sem eletricidade usem abrigos para se aquecerem ou tomem cuidados redobrados ao usarem geradores, após duas mulheres, de 18 e 19 anos, terem morrido porque respiraram monóxido de carbono de um gerador portátil com defeito.

As águas recuaram em várias cidades alagadas por Sandy na terça-feira, como em Hoboken, Nova Jersey, que tem 50 mil habitantes e fica do outro lado do rio Hudson, de frente para Manhattan. Vários moradores que estavam ilhados se arriscaram a sair nesta quinta-feira, após as águas terem recuado.

Sandy deixou 154 mortos nas Américas, incluindo fatalidades no Caribe, onde Cuba e Haiti foram os países atingidos mais fortemente. Só no Haiti foram mortas 51 pessoas, a maioria soterradas por deslizamentos de terras e pedras. Em Cuba, Sandy atingiu as províncias de Holguín e Santiago, no leste, onde matou 11 pessoas. Duas pessoas foram mortas no Canadá.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.