EUA nunca crêem na "boa vontade dos inimigos", diz Bush

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, defendeu mais uma vez a decisão de ir à guerra no Iraque, e disse que, sob sua liderança, o país jamais irá ?supor a boa vontade de inimigos perigosos?, numa possível referência às alegações de Saddam Hussein antes da guerra, de que o país não possuía armas de destruição em massa. ?Nós estamos sendo testados no Iraque?, disse o presidente, em entrevista coletiva ao lado do premier britânico Tony Blair. ?Eles procuram sinais de fraqueza. Não encontrarão nenhum?, afirmou, referindo-se à intensificação da guerrilha de resistência à ocupação americana. ?Somos amigos e aliados?, disse Blair, por sua vez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.