EUA oferecem até US$ 15 bi por cooperação turca contra o Iraque

O ministro de Economia da Turquia, Ali Babacan, disse que o Tesouro dos Estados Unidos ofereceu um pacote de ajuda financeira para compensar o país pelas perdas que ocorrerem durante uma possível operação militar no Iraque. De acordo com fontes norte-americanas consultadas pela Dow Jones, esse pacote somaria entre US$ 4 bilhões e US$ 15 bilhões."Há um completo entendimento sobre o mecanismo e a estrutura desse pacote", disse Babacan, sem especificar o montante dessa ajuda. Ele acrescentou que o pacote de ajuda apenas será concedido se o governo turco concordar em permitir que as forças militares norte-americanas usem as instalações no país para atacar o Iraque.Babacan fez essa declaração durante uma entrevista conjunta com o primeiro-ministro turco, Abdullah Gul, sobre a perspectiva econômica do país. O ministro da Economia acrescentou que o pacote de ajuda será composto de empréstimos e doações e que vários cenários sobre a situação do Iraque foram formulados.Babacan disse que a expectativa é de que a situação do Iraque fique mais clara nas próximas semanas, "com o prazo final da ONU", referindo-se ao relatório preliminar dos inspetores de armas esperado para o dia 27.Durante a entrevista coletiva conjunta, Gul reiterou seu desejo de evitar uma guerra no Iraque. "Evitar essa guerra é o mais apropriado para nossa economia, para o futuro da região e para a humanidade", declarou Gul. "Nós temos de fazer tudo o que pudermos para evitar essa guerra", acrescentou.A Turquia afirma que um ataque dos EUA contra o Iraque custaria inicialmente US$ 28 bilhões, um montante questionado pelos oficiais norte-americanos. O pacote de ajuda provavelmente será uma combinação de empréstimos e doações, dependendo de variáveis como a duração da guerra, preço do petróleo e necessidade de pagamento do serviço da dívida da Turquia.?A liberação do pacote exige três coisas: tem de haver uma guerra, a Turquia tem de oferecer uma completa cooperação com os EUA e a Turquia tem de continuar seu programa de reforma econômica", disse essa fonte.Até agora, a Turquia vem emitindo sinais pouco claros sobre seu apoio à uma eventual ação militar dos Estados Unidos. Nas últimas semanas, a Turquia enviou uma grande delegação comercial ao Iraque, em busca de novos contratos e também começou uma iniciativa diplomática no Oriente Médio para evitar a guerra.Ao mesmo tempo, a Turquia deu permissão para que equipes militares norte-americanas inspecionem suas bases e infra-estrutura que poderão ser usadas durante uma campanha militar. O governo da Turquia tem dito até agora que pode oferecer um "apoio limitado" aos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.