Pablo Martinez Monsivais/Pool via Reuters
Pablo Martinez Monsivais/Pool via Reuters

EUA oferecem US$ 10 milhões pela detenção de quem interferir nas eleições

Secretário de Estado Mike Pompeo afirmou que medida visa 'assegurar a democracia'

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2020 | 18h49

WASHINGTON - O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, anunciou nesta quarta-feira, 5,que os Estados Unidos pagarão uma recompensa de US$ 10 milhões pela detenção de qualquer agente externo que interferir nas eleições presidenciais de 3 de novembro.

Os Estados Unidos "estão oferecendo uma recompensa de até 10 milhões de dólares por informação que leve à identificação ou localização de qualquer pessoa que aja sob a direção ou o controle de um governo estrangeiro que interfira nas eleições americanas", disse Pompeo em entrevista coletiva.

A medida se enquadra nos esforços do governo de Donald Trump para "assegurar a nossa democracia", destacou. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.