EUA: operadora de celular Sprint corta 452 empregos

A operadora de celular norte-americana Sprint cortou 452 empregos na sede da empresa em Overland Park, no Kansas, como parte de um esforço de redução de custos que já havia sido anunciado anteriormente, informou a empresa em documento enviado ao Departamento de Comércio de Kansas.

AE, Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2014 | 09h57

O relatório, que foi apresentado sexta-feira, abrange a primeira parcela de demissões planejadas ao longo de outubro. Ele não informa sobre outras vagas cortadas fora da sede, embora existam rumores de demissões também em outros locais, segundo o jornal The Kansas City Star.

A empresa havia anunciado no início deste mês em documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC) que cortaria um número indeterminado de postos de trabalho para competir com AT&T e Verizon. A Sprint disse que reservará um total de US$ 160 milhões em seu segundo trimestre fiscal para cobrir as despesas com demissões, que incluem gerentes e outros funcionários.

Avaliações de trabalho ainda estão em andamento. O documento enviado ao governo do Kansas informava ainda que as demissões locais eram permanentes e outros cortes seriam feitos. "Prevemos redução adicional da atividade nas próximas semanas e iremos fornecer uma lista atualizada dos cargos afetados", disse o aviso.

Outros 477 funcionários da Sprint em Overland Park foram demitidos no início deste ano, elevando o corte de vagas em 2014 a 929. Antes das mais recentes demissões, cerca de 33 mil pessoas trabalhavam para a empresa, abaixo dos 36 mil funcionários no final de março e dos 38 mil no final do ano passado. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euasprintoperadoraempregos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.