Juan Karita/AP
Juan Karita/AP

EUA parabenizam presidente eleito da Bolívia e dizem que 'esperam trabalhar' com novo governo

Vitória de economista de esquerda abre caminho para ex-presidente Evo Morales voltar a seu país do exílio na Argentina

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2020 | 19h32

WASHINGTON - O governo do presidente americano, Donald Trump, cumprimentou nesta segunda-feira, 19, o afilhado político do ex-presidente Evo Morales, Luis Arce, reconhecendo-o como o vencedor das eleições na Bolívia e se disse disposto a trabalhar com as novas autoridades do país andino.

"Parabenizamos o presidente eleito da Bolívia, Luis Arce, e o vice-presidente eleito, David Choquehuanca. O presidente Trump e os Estados Unidos esperam trabalhar com o governo eleito boliviano nos interesses compartilhados dos nossos cidadãos", disse o chefe da diplomacia americana para a América Latina, Michael Kozak.

O economista de esquerda Luis Arce, que surpreendeu ao conquistar a presidência da Bolívia no primeiro turno no domingo, de acordo com as projeções de institutos privados, se beneficiou do capital político construído durante décadas pelo ex-presidente Evo. 

Sua inesperada vitória no primeiro turno, não antecipada pelas pesquisas, abre caminho para Evo voltar à Bolívia do exílio na Argentina e favorecerá a legitimação política do líder do Movimento Ao Socialismo (MAS) 11 meses após sua renúncia em meio à convulsão social. /AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.