EUA passarão comando da operação na Líbia a aliados

A transição de comando na operação militar de bombardeio contra as forças de Muamar Kadafi, na Líbia, ocorrerá em poucos dias, disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em coletiva de imprensa ao lado do presidente do Chile, Sebastián Piñera.

ANDRÉ LACHINI, Agência Estado

21 de março de 2011 | 17h13

Como parte de sua viagem à América Latina, que começou no Brasil, Obama disse que todas as ações militares contra a Líbia possuem apoio da resolução 1973 do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). O principal objetivo da operação é colocar fora de ação a Força Aérea da Líbia, para garantir a efetiva implementação de uma zona de exclusão aérea, disse Obama.

Por sua parte, Piñera afirmou que o Chile apoia totalmente as ações militares que acontecem na Líbia. "Uma pessoa que bombardeou o próprio povo não merece governá-lo", disse o presidente chileno sobre Kadafi. Hoje, os EUA e seus aliados lançaram mais ataques de mísseis contra Kadafi. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaprotestosoperaçãocomandoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.