EUA pedem à Coreia do Norte fim das hostilidades

Pyongyang declarou nulos os acordos de não agressão com Seul e continua com desenvolvimento armamentista

Efe,

04 de fevereiro de 2009 | 05h36

O comandante das forças dos Estados Unidos na Coreia do Sul, general Walter Sharp, pediu nesta quarta-feira, 4, à Coreia do Norte que "pare com as contínuas provocações", um dia após ser informado sobre o lançamento de um míssil por parte de Pyongyang. Em sua primeira declaração desde que começou a crise, Sharp assegurou que as forças americanas estão preparadas para "qualquer situação" e que estão vigiando "muito de perto" o país comunista, segundo informou a agência de notícias Yonhap. O chefe militar dos soldados americanos em Seul advertiu que a intenção de Pyongyang de declarar nulos os acordos de não agressão com Seul e de continuar com seu desenvolvimento armamentista são uma provocação. Segundo o Pentágono, o teste de um míssil balístico seria uma violação das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteCoreia do SulEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.