EUA pedem calma na Turquia

A Casa Branca está pedindo que todos os envolvidos nos conflitos na Turquia "tranquilizem a situação" em meio a protestos anti-governamentais.

AE, Agência Estado

03 de junho de 2013 | 02h45

Em um comunicado, a porta-voz Laura Lucas disse que os EUA acreditam que manifestações públicas e pacíficas "fazem parte da expressão democrática". Além disso, a porta-voz declarou que a estabilidade de longo prazo da Turquia será melhor garantida por meio da "defesa das liberdades fundamentais de expressão, união e associação".

O comunicado da Casa Branca pede, em particular, às forças de segurança na Turquia que "exercitem a moderação".

Milhares de pessoas ao redor da Turquia têm protestado contra o governo nos últimos anos. O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, rejeitou as acusações de que é um "ditador", chamando os manifestantes de um braço de grupos extremistas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
euaturquiaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.