EUA pedem que americanos sejam discretos no Afeganistão

O governo dos Estados Unidos alertou hoje aos seus cidadãos que mantenham-se discretos em Cabul depois de um carro-bomba ter explodido domingo contra uma empresa norte-americana de segurança, causando a morte de pelo menos dez pessoas, no mais grave atentado promovido na capital afegã nos últimos dois anos. Os membros da ONU em Cabul também receberam ordens para evitar locais públicos.Três americanos estão entre os mortos, de acordo com a Otan. Um porta-voz da milícia islâmica Taleban assumiu a autoria do atentado contra o escritório da Dyncorp, empresa responsável pela segurança particular do presidente do Afeganistão, Hamid Karzai. A companhia também trabalha para o governo americano no Iraque.Autoridades do setor de segurança emitiram diversos alertas ao longo das últimas semanas de que rebeldes poderiam promover ataques com o objetivo de tumultuar o Afeganistão nas semanas que antecedem as primeiras eleições diretas de sua história. O atentado ocorreu algumas horas depois de uma outra explosão ter causado a morte de pelo menos nove pessoas, sendo oito crianças, em uma escola no sudeste do país, expondo ainda mais a frágil situação de segurança no período que antecede a votação de 9 de outubro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.