EUA planejam ajudar empresas aéreas com US$ 5 bi

A Câmara de Deputados e o Senado norte-americanos estão trabalhando juntos num pacote de ajuda pós-ataque terrorista para as companhias aéreas e discutiram ontem um aumento imediato do auxílio para as empresas, da estimativa anterior de US$ 2,5 bilhões para pelo menos US$ 5 bilhões, disseram assessores do Congresso na noite de ontem. "As empresas terão de provar que seus prejuízos estão diretamente relacionados com o fato de os aviões terem ficado parados na semana passada", disse Burson Taylor, porta-voz de Roy Blunt, vice-líder da maioria republicana na Câmara.Ontem, depois de um encontro com sua equipe econômica, o presidente Bush pediu que seja apresentado rapidamente um plano de ajuda ao setor de aviação, disse a porta-voz da Casa Branca, Claire Buchan. Lawrence Lindsey, principal conselheiro econômico da Casa Branca, vai se reunir hoje com representantes das companhias aéreas. Os senadores republicanos estão buscando convencer os líderes do Partido Democrata no Senado a aceitarem um plano bipartidário proposto pela Câmara dos Deputados na sexta-feira, que prevê US$ 12,5 bilhões em garantias de crédito e mais US$ 2,5 bilhões a US$ 5 bilhões ou mais em verba federal imediata para as empresas atingidas pelos efeitos dos atentados de terça-feira passada.A Continental Airlines anunciou ontem que não cumpriria o pagamento de US$ 70 milhões em dívidas e que dispensaria 12 mil funcionários para limitar os prejuízos por ter tido que manter todos os seus aviões parados na semana passada. Dirigentes da Continental disseram na semana passada que a companhia ficará sem caixa na quinta-feira se não houver intervenção do Congresso. "A perda de receita por várias dias foi resultado de um decisão do governo federal", disse Blunt em entrevista à agência Dow Jones no domingo. "Nossa intervenção é apropriada", acrescentou.Blunt disse que também está trabalhando com o Senado sobre outro projeto para proteger as companhias aéreas cujos aparelhos foram usados nos ataques de um excessivo aumento no passivo. A American Airlines e a United Airlines terão de compensar as famílias de passageiros mortos, mas a legislação poderá protegê-las de processos por danos em terra. Taylor disse que os legisladores estão agora considerando apresentar uma proposta de emenda para o projeto do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.