EUA planejam construir mais bases na Turquia

Dois jornais turcos asseguram nesta segunda-feira em grandes artigos em suas primeiras páginas que os Estados Unidos estão planejando construir novas bases militares na Turquia. No entanto, o embaixador americano no país, Ross Wilson, se apressou em desmentir a informação: "As notícias não estão corretas. Os Estados Unidos não solicitaram novas bases na Turquia". O jornal Cumhuriyet, que assegura que o governo turco já deu ao Exército americano permissão para buscar os lugares ideais, explica que o desmentido americano se baseia em um detalhe lingüístico: após o acordo de 1950, o Exército americano chama seus quartéis na Turquia de "instalações", e não "bases". Segundo o jornal, já foram escolhidos três lugares para as bases navais: Iskenderun, por sua proximidade à base conjunta de Incirlik; Urla, no litoral oeste do mar Egeu, e Mordogan, perto da cidade de Izmir, também próximo ao Egeu. O Cumhuriyet sustenta que os Estados Unidos tinham solicitado uma base no Mar Negro, mas Ancara não atendeu a este pedido, porque isso violaria um antigo acordo entre Turquia e Rússia sobre o uso militar deste mar estratégico. O jornal Aksam assegura que o governo americano planeja construir uma base aérea na cidade de Yuksekova, a apenas 40 quilômetros da fronteira com o Irã. Os terrenos de cem famílias em duas aldeias de Yuksekova foram recentemente desapropriados pelo Ministério de Transportes turco sob o pretexto de que querem construir um aeroporto no local, mas as visitas à área de estrangeiros, e especialmente de americanos, levou a população local a temer que se trate na realidade de um aeroporto militar para os Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.