EUA planejam estratégia para retirada do Iraque, diz jornal

Comandantes militares dos Estados Unidos começaram a planejar uma estratégia de emergência em caso de fracasso do aumento de tropas norte-americanas no Iraque, incluindo uma retirada gradual de forças e mais ênfase no treinamento de soldados iraquianos, disse nesta segunda-feira, 12, o jornal Los Angeles Times.A estratégia, baseada parcialmente na experiência dos EUA em El Salvador nos anos 1980, está na fase inicial de planejamento, disse o jornal, citando autoridades militares norte-americanas e consultores do Pentágono que pediram anonimato.Será considerada uma retirada se o plano do governo Bush de mandar mais 26 mil soldados não conseguir estabilizar o Iraque, ou se o Congresso liderado por democratas limitar a medida, diz o artigo. Segundo o jornal, uma autoridade do Pentágono disse que "esta parte do mundo tem alergia contra presença estrangeira. Há uma janela de oportunidade relativamente curta. Sua capacidade de influenciar isso com uma grande força dos EUA chega a um ponto de autoderrota". Os EUA mandaram 55 Boinas Verdes para ajudar os militares de El Salvador a combaterem os rebeldes de 1981 a 1992, para tornar a presença militar dos EUA menos visível, disse o jornal. Segundo o jornal, autoridades do Pentágono disseram que o plano do Iraque precisará de mais assessores, mas que o modelo de El Salvador está influenciando o planejamento. Atualmente há cerca de 140 mil soldados dos EUA no Iraque. Uma mudança de tática - de aumento de presença para uma função de consultoria - aproximaria o governo do Grupo de Estudo do Iraque, o painel bipartidário que recomendou uma redução gradual do número de tropas de combate no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.