EUA planejam liberar formalmente documentos do Pentágono

Parte do material referente à guerra do Vietnã já vazou para a imprensa americana em 1971

Agência Estado e Associated Press

15 de fevereiro de 2011 | 19h45

WASHINGTON - Cerca de 40 anos depois de os documentos do Pentágono vazarem na imprensa, americana, os EUA planejam liberar formal e integralmente os papéis, informou nesta terça-feira, 15, a administração do Arquivo Nacional americano.

 

O Centro de Desclassificação do Arquivo Nacional dos EUA trabalha na liberação do texto integral dos documentos, referentes ao envolvimento do governo norte-americano no Vietnã. Também serão liberados os documentos usados como base para os arquivos oficiais e o material referente à investigação do vazamento desses papéis por Daniel Ellsberg, em 1971.

 

O vazamento dos documentos do Pentágono proporcionou uma importante vitória para os defensores da liberdade de imprensa quando a Suprema Corte dos EUA sustentou o direito dos jornais de publicarem o teor dos despachos secretos. Susan Cooper, porta-voz do Arquivo Nacional dos EUA, confirmou que o centro trabalha na liberação integral do material.

 

O assunto de documentos secretos tem sido um pesadelo para os EUA nos últimos meses. Em 2010, o site WikiLeaks divulgou milhares de documentos secretos do Pentágono sobre as guerras do Iraque e do Afeganistão e, posteriormente, papéis diplomáticos confidenciais do Departamento de Estado que revelaram os bastidores da política externa de Washington.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAdocumentos secretosPentágono

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.