EUA planejam receber 7 mil refugiados iraquianos

Os Estados Unidos anunciaram que pretendem receber 7 mil refugiados iraquianos nos próximos meses - cerca de 15 vezes o número aceito desde a invasão liderada pelas forças americanas em 2003.A oferta foi anunciada nesta quarta-feira durante visita a Washington do Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres.Os Estados Unidos ofereceram US$ 18 milhões para o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) para ajudar os iraquianos. A Acnur fez um apelo aos países doadores de US$ 60 milhões para um programa global de reassentamento.Guterres elogiou o anúncio, dizendo que este "é um passo muito bom na direção certa". CríticasA iniciativa americana veio após críticas sobre o número de refugiados que os Estados Unidos receberam até agora. Além das pessoas que buscaram refúgio no exterior - cerca de 2 milhões, especialmente na Síria e Jordânia -, há 1,8 milhão de refugiados dentro do Iraque.A Acnur estima que 50 mil iraquianos estejam abandonando suas casas para fugir do conflito a cada mês."Nunca suficiente"Guterres disse: "A dimensão do problema é tão grande que nada nunca é suficiente mas eu acho que este é um começo muito bom."Autoridades americanas vão entrevistar os refugiados durante o ano fiscal corrente dos Estados Unidos, que termina no dia 30 de setembro. Ainda não se sabe quando os aprovados serão levados para o território americano. Os 7 mil refugiados já se encontram em outros países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.