EUA planejam vender US$ 900 mi em armas ao Kuwait

O Pentágono afirmou hoje que notificou o Congresso dos Estados Unidos a respeito da venda planejada de mísseis Patriot ao Kuwait, que procura reforçar suas defesas contra uma possível ameaça do Irã. "O Kuwait precisa desses mísseis para enfrentar atuais e futuras ameaças de armas ar-terra do inimigo", disse a Agência de Cooperação na Segurança e Defesa dos EUA, em comunicado em seu website sobre o acordo, avaliado em US$ 900 milhões. O Patriot é um míssil terra-ar, usado na defesa antiaérea.

AE, Agência Estado

11 de agosto de 2010 | 19h47

A venda proposta "contribuirá para a política externa e a segurança nacional dos EUA, ao ajudar a melhorar a segurança de um grande aliado fora da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que foi, e continua a ser, uma força importante para a estabilidade política e o crescimento econômico no Oriente Médio", afirma o comunicado.

A Agência disse que notificou o Congresso ontem sobre a possível transferência de 209 mísseis MIM-104E, buscada pelo Kuwait. "A venda proposta e a assistência neste equipamento não irão alterar o balanço militar na região", afirma a Agência em comunicado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAKuwaitarmasvendaPentágono

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.