EUA podem enviar mais 20 mil ao Iraque, afirma jornal

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, considera que o país e seus países aliados têm que fazer um último grande esforço para vencer a Guerra do Iraque, e pode enviar mais 20 mil soldados à região, segundo afirma reportagem da edição desta quinta-feira do jornal britânico The Guardian. Citando fontes americanas, o jornal afirma que a negativa de Bush em ceder em sua política para o país árabe, mesmo diante da pressão dentro dos EUA para que reconsidere a situação, teria um impacto decisivo na análise do Grupo de Estudo sobre o Iraque, liderado pelo ex-secretário de Estado americano James Baker III. Apesar do trabalho do grupo não ter terminado, espera-se que suas recomendações girem em torno de uma "estratégia de vitória" de quatro pontos, desenvolvida por funcionários do Pentágono que o assessora. Esta estratégia, junto com outras propostas, estaria circulando em uma minuta, e teria sido analisada em sessões fechadas entre Baker e o vice-presidente dos EUA, Dick Cheney. O primeiro ponto do plano seria aumentar, e não diminuir, o número de soldados no Iraque, possivelmente em 20 mil, para garantir a segurança em Bagdá. A estratégia permitiria uma redistribuição de forças americanas, da coalizão e iraquianas em outros pontos do país. Essa proposta vai de encontro com os objetivos do Partido Democrata para a guerra. Após a recente vitória nas eleições legislativas americanas, os democratas anunciaram que pretendem iniciar uma retirada de tropas nos próximos meses.

Agencia Estado,

16 Novembro 2006 | 13h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.