Mohammed Salem/ Reuters
Mohammed Salem/ Reuters

EUA prendem 13 imigrantes que pretendiam escalar muro na fronteira com Tijuana

De acordo com autoridades, ação teria sido incentivada por cinegrafistas que pretendiam registrar o cruzamento ilegal

O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2018 | 04h02

SAN DIEGO - Treze imigrantes centro-americanos foram detidos na fronteira entre San Diego, nos Estados Unidos, e Tijuana, no México, ao tentar escalar o muro entre ambos os países em frente a "supostos cinegrafistas de imprensa". De acordo com informações da Patrulha de Fronteira americana, a suspeita é que os profissionais teriam "incentivado" a ação.

"Os agentes observaram as pessoas entrarem ilegalmente aos Estados Unidos, no que parecia ser um evento organizado para capturar o cruzamento ilegal em vídeo", afirmaram as autoridades.

O fato aconteceu na tarde de quinta-feira, 13, quando agentes que vigiavam a área perceberam um grupo de pessoas que pretendia escalar uma estrutura temporária. Atualmente, o muro fronteiriço está em reforma.

Os soldados avistaram cerca de 20 pessoas no lado sul da região, algumas delas com "equipamento profissional de gravação" que, segundo a Patrulha, acredita-se que "sejam associadas com a imprensa”.

No total foram presas 13 pessoas no lado americano: três mulheres, quatro homens e duas meninas originárias de Honduras; duas mulheres e um homem de El Salvador; e um menino mexicano de pais salvadorenhos.

A Patrulha não detalhou que se trate de imigrantes que chegaram a Tijuana com a caravana de centro-americanos e insistiu em que "a forma segura e legal para solicitar asilo político é através dos portos de entrada". \ EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.