EUA prendem jornalistas franceses no Iraque, diz emissora

O Exército dos Estados Unidos em Bagdá deteve três jornalistas franceses que faziam filmagens na capital iraquiana para um canal a cabo e os enviou a diferentes centros de detenção para interrogá-los, informou o Canal Plus. Ainda de acordo com a emissora, os três foram libertados nesta quarta-feira, com um pedido de desculpas apresentado pelas forças de ocupação do Iraque, que também ofereceram um jantar aos jornalistas detidos por engano. Michel Despratx, Mohamad Ballout e Stephane Rossi trabalhavam para o programa "90 Minutes", do Canal Plus, quando foram detidos por soldados da 1ª Divisão de Cavalaria do Exército dos Estados Unidos. O motorista iraquiano Sarmad Adel também foi detido, prosseguiu a emissora. Os três foram presos por volta das 16h locais de ontem. Eles foram vendados, algemados e levados a um centro de detenção, disse Luc Hermann, editor-chefe do "90 Minutes". "Eles estavam fazendo filmagens em Bagdá, como faria qualquer outra equipe de televisão", quando foram detidos pela polícia iraquiana, que os repassou ao Exército americano, disse Hermann durante conversa telefônica, pouco depois da libertação dos jornalistas. Segundo a assessoria de imprensa do comando militar americano, os três jornalistas foram detidos por não estarem com as credenciais adequadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.