EUA pretendem manter dados de gravações telefônicas

A administração de Barack Obama pediu aprovação a um tribunal especial de supervisão para reter por mais tempo dados de ligações telefônicas de milhões de norte-americanos gravados pela Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês).

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2014 | 23h16

As gravações telefônicas são mantidas por cinco anos, mas o Departamento de Justiça alegou hoje que precisa reter os dados por mais tempo para preservar evidências a serem apresentadas em processos que estão sendo trazidos à tona por diversas associações.

O governo dos EUA mantém um banco de dados com gravações telefônicas de milhões de norte-americanos que, segundo o governo, é usado para investigar possíveis terroristas. Os dados incluem informações de quem ligou para quem, quando o contato ocorreu e a duração da chamada.

A proposta feita pela administração de Obama prevê que esses dados que serão mantidos por mais de cinco anos ficarão indisponíveis para os analistas da NSA. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Euaespionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.