EUA prevê esforços pela paz entre Israel e palestinos

O enviado dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, disse hoje, após um importante encontro com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, que ele pretende manter esforços intensivos para salvar o diálogo de paz entre palestinos e israelenses. Falando após duas horas de reunião com Abbas na sede do governo palestino, na Cisjordânia, Mitchell não revelou detalhes das conversas, mas adiantou que haverá uma nova reunião amanhã.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2010 | 14h33

"Nós estamos determinados a manter nossos esforços para encontrar uma base comum entre as partes, a fim de permitir que as negociações diretas continuem", disse Mitchell para repórteres. "Nós continuaremos com nossos esforços intensivamente nos próximos dias". Mitchell espera convencer Abbas a manter as negociações, apesar de Israel por enquanto se recusar a ampliar a moratória a construções em assentamentos na Cisjordânia ocupada. Os palestinos querem essas terras como parte de seu futuro Estado independente.

As negociações diretas entre israelenses e palestinos recomeçaram este mês, após 20 meses de paralisação. Agora, os palestinos ameaçam interromper o diálogo se os israelenses não pararem com as obras nos assentamentos. A moratória nessas construções terminou no último domingo e, apesar da pressão internacional, inclusive dos EUA, Israel resiste a paralisar as obras. A coalizão do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, depende das forças conservadoras, que apoiam os assentados, para se manter no poder. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
pazIsraelpalestinosEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.