EUA preveem normalização de voos amanhã à noite

Washington, 27 (AE) - A Administração Federal da Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos EUA anunciou neste sábado que suspendeu as licenças não remuneradas de controladores de tráfego aéreo, que levaram ao atraso de milhares de voos no país ao longo da semana.

Agência Estado

27 de abril de 2013 | 19h25

Em comunicado, a FAA informou que vai retomar os "níveis normais de pessoal nas próximas 24 horas e que as operações do sistema estarão normalizadas até a noite de domingo".

O anúncio veio um dia depois de a Câmara dos Representantes aprovar um projeto que dá ao Departamento de Transporte mais flexibilidade na adoção de cortes automáticos de gastos federais.

Por causa dos cortes, a FAA vinha desde o último domingo exigindo que os controladores tirassem um dia de licença não remunerada a cada duas semanas, o que na prática causou uma redução diária de 10% no número de funcionários responsáveis pelo controle de tráfego aéreo. Pelo projeto aprovado ontem, a FAA poderá redirecionar até US$ 253 milhões de outras áreas de seu orçamento para reforçar as operações de controle de tráfego de aviões.

Segundo a FAA, as licenças oferecidas aos seus cerca de 30 mil funcionários, metade dos quais são controladores, gerariam uma economia de US$ 162 milhões.

A indignação pública com os atrasos nos voos acabou levando à aprovação do projeto de flexibilização orçamentária por congressistas democratas e republicanos.

Apesar do clima relativamente ameno da última semana, a United Airlines, maior empresa área dos EUA em tráfego, estima que em torno de 20 mil clientes seus foram afetados pelas licenças e que cancelou, em média, 48 voos por dia. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.