EUA: prisão norte-coreana é pior que gulag soviético

O enviado especial dos Estados Unidos para os direitos humanos na Coreia do Norte, Robert King, disse nesta terça-feira que as condições nos campos de presos políticos no país comunista são "brutais" e piores do que as existentes nos antigos gulag (campos de concentração e trabalhos forçados) da União Soviética durante a Guerra Fria. Os gulag foram desmantelados em 1961 na União Soviética.

AE, Agência Estado

10 de abril de 2012 | 16h58

King fez os comentários durante uma conferência nesta terça-feira que examinou o sistema prisional de trabalhos forçados na Coreia do Norte, o qual segundo estimativas abriga atualmente 150 mil detidos. King diz que os EUA deixaram claro a Pyongyang que o regime precisa não apenas negociar com a comunidade internacional o seu programa de armas nucleares, mas também melhorar a situação dos direitos humanos.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.