EUA prometem apresentar provas da morte de Uday e Qusay

Os EUA apresentarão ao povo iraquiano provas de que Uday e Qusay, os filhos de Saddam Hussein, foram mortos em um feroz combate em uma mansão em Mosul, disse nesta quarta-feira o comandante das tropas americanas no Iraque. O general Ricardo Sánchez disse que registros dentários, radiografias e quatro antigos dirigentes do regime de Saddam ajudaram a confirmar que os dois filhos de Saddam morreram na terça-feira em um enfrentamento com soldados americanos em Mosul, no norte do Iraque. Acrescentou que as provas serão mostradas ?em seu devido tempo?. Sánchez não quis fornecer a identidade dos outros dois falecidos na operação e se negou a confirmar que um deles seja um filho adolescente de Qusay. O general anunciou também a captura, nesta manhã, do comandante da Guarda Republicana Especial, Barzan Abd al-Ghafur Sulayman Majid al-Tikriti, o número 11 da lista das 55 mais procuradas figuras do antigo regime. Em entrevista à rede CNN, Sánchez disse que a morte dos dois filhos do ex-ditador pode marcar ?um momento decisivo? na campanha contra os remanescentes do regime de Saddam. Sánchez defendeu a decisão de matar os suspeitos escondidos na residência de um primo de Saddam dizendo que eles dispararam contra os soldados que tentavam entrar no palacete de dois andares em que os filhos do ex-governante se refugiavam. ?Foi a decisão do comandante da ação, e foi a decisão acertada?, disse Sánchez. ?Nossa missão era encontrar, matar ou capturar?, afirmou. ?Tínhamos um inimigo que estava entrincheirado e tínhamos que tomar medidas para neutralizar o alvo?. Segundo o comandante, dez mísseis TOW 10 antitanques lançados a partir de veículos militares Humvee silenciaram a maior parte da resistência, aparentemente matando três dos quatro suspeitos. O combate terminou na quarta-feira, quando os soldados chegaram ao segundo andar e mataram o quarto suspeito. Disse ainda que não foram graves os ferimentos em quatro militares americanos que participaram da operação. Não quis também dar detalhes sobre o informante que levou à localização dos filhos de Saddam, nem como o prêmio da US$ 30 milhões será pago. Destacou que ?o principal objetivo? das operações de busca continua sendo Saddam Hussein. ?Continuaremos mantendo o foco nos alvos mais importantes e não falharemos?, acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.