EUA promoverão em dezembro reunião no processo de paz no Oriente Médio

Apesar da radicalização de posições de israelenses e palestinos, os Estados Unidos vão promover no mês que vem uma conferência de altas autoridades americanas, da ONU, Rússia e Europa visando traçar um caminho para a paz no Oriente Médio.O porta-voz do Departamento de Estado, Richard Boucher, disse que o encontro do chamado Quarteto será realizado em 20 de dezembro em Washington.Além de trabalharem nos estágios para o estabelecimento de um Estado palestino em 2005, os participantes devem considerar meios de se promover reformas na liderança palestina.O secretário de Estado Colin Powell será o anfitrião do encontro, que deve contar com a presença do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, do ministro do Exterior russo, Igor Ivanov, e de altas autoridades da União Européia.O anúncio coincidiu com outra onda de violência na região, à qual Boucher respondeu com um comunicado reafirmando o direito de Israel de se defender, ao mesmo tempo que voltou a sugerir que o Estado judeu deve agir com cautela ao conter o terrorismo palestino.O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, enviou no começo do mês a Washington um enviado, Natan Sharansky, para dizer ao vice-presidente Dick Cheney e a Powell que o processo de paz deveria ser congelado até que a Autoridade Palestina comece a implementar reformas.Pelo menos, para Sharansky, os esforços de paz deveriam ser suspensos até que Israel e os palestinos promovam eleições em janeiro.Mas Powell decidiu seguir em frente. Ele tem mantido a posição de que o processo de paz não pode ser deixado de lado enquanto o terrorismo é rampante - uma visão compartilhada por governos europeus e árabes.Os árabes esperam que os eleitores israelenses removam Sharon e coloque em seu lugar Amram Mitzna, o líder do Partido Trabalhista, como primeiro-ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.