EUA qualificam acusações palestinas de "ridículas"

A embaixada dos EUA em Tel-Aviv qualificou hoje de "ridículas" as acusações do ministro palestino de Informação, Yasser Abed Rbbo, que disse que os EUA "eram os principais responsáveis pela escalada da violência em Israel". A embaixada negou que Washington havia sido informado antecipadamente pelo governo de Ariel Sharon sobre os bombardeios aéreos israelenses de sexta-feira, que causaram a morte de 12 palestinos. "São alegações ridículas", declarou à agência Associated Press, o porta-voz da embaixada Larry Schwartz.

Agencia Estado,

19 de maio de 2001 | 11h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.