EUA quer confiscar bens de corruptos refugiados

O subsecretário de Estado americano para a América Latina, Otto Reich, assegurou hoje que seu governo está disposto a confiscar fundos e bens de funcionários corruptos que fogem de seus países para se estabelecerem nos EUA. No âmbito da Oitava Conferência Anual de Prefeitos e Autoridades Municipais do Hemisfério, Reich disse que as medidas contra o terrorismo adotadas após os ataques de 11 de setembro também permitirão a seu governo combater os funcionários estrangeiros acusados de corrupção. "Sob esta nova legislação, poderemos confiscar bens ilegais ou ilegalmente adquiridos de indivíduos corruptos que vivem nos EUA, assim como fazemos com os narcotraficantes", afirmou Reich.Cerca de 300 funcionários municipais de 23 países latino-americanos e do Caribe assistem à conferência que se realiza anualmente sob o patrocínio da prefeitura de Miami-Dade e do Departamento de Estado americano. Reich lançou um apelo aos participantes para que tornem a administração de suas cidades uma "linha de frente" contra a corrupção como "componente essencial de comunidades mais prósperas e melhor governadas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.