EUA quer superar disputa com Londres por avião caça

O Governo dos Estados Unidos procura alguma forma de superar a disputa que mantém com seu maior aliado, o Reino Unido, em torno do uso da tecnologia de um avião de combate fabricado conjuntamente. Segundo informa hoje o jornal The Financial Times, Washington tenta reparar as relações com Londres depois que o secretário britânico de Defesa, Paul Rudd Drayson, ameaçou perante o Congresso dos Estados Unidos se retirar do projeto. Drayson anunciou que o Reino Unido não seguiria adiante a menos que o Pentágono e o grupo americano Lockheed Martin, que constrói o novo caça F-35, aceitem compartilhar com os britânicos a tecnologia que estes consideram indispensável para manter a "soberania operacional". Um alto funcionário do Pentágono afirmou ao jornal que seu Governo está disposto a resolver a disputa enquanto que outro do Departamento de Estado, responsável por autorizar as exportações de tecnologia militar, afirmou que Washington tenta agradar Londres na medida do possível, mas respeitando as leis vigentes. O Reino Unido já comprometeu US$ 2 bilhões no projeto e quer construir 150 caças desse revolucionário modelo, mas exige que Washington aceite compartilhar sua tecnologia, especialmente os dados tecnológicos que permitiriam aos britânicos introduzir eventuais melhorias.

Agencia Estado,

27 Março 2006 | 06h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.