EUA querem alternativas caso ONU não resolva questão iraniana

Os Estados Unidos tem sinalizado que pode fazer uso de ações alternativas contra o Irã caso o Conselho de Segurança da ONU falhe em resolver eficientemente o problema do programa nuclear iraniano, disse nesta quinta-feira o embaixador do país na ONU, John Bolton.Bolton disse em um comunicado endereçado ao presidente do conselho na última semana que está a um passo do que ele chama de "postura ofensiva" em relação ao conselho.O conselho exigiu que o Irã suspenda todo o seu processo de enriquecimento de urânio e pediu à agência nuclear da ONU que se reporte em 30 dias para esclarecer se o governo iraniano cumpriu as exigências. Em uma reunião com a Associação de Correspondentes do Departamento de Estado, Bolton disse que a administração pode tomar medidas econômicas caso a ação da ONU seja muito branda.Ele mencionou especificamente a possibilidade de suspender os laços comerciais restantes com o Irã, incluindo as importações americanas de carpetes e sementes de pistache. Esse comércio era permitido no governo de Bill Clinton como parte de um esforço de reconciliação com o governo islâmico.Bolton também mencionou a possibilidade de os governos europeus serem persuadidos a reduzir seus acordos econômicos com Teerã.Entre a maioria relutante dos membros do conselho se encontram China e Rússia, mas Bolton disse que entre os dois a Rússia é o menos cooperativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.