EUA querem julgar Saddam no Iraque

O líder iraquiano Saddam Hussein e seus principais auxiliares provavelmente serão julgados num tribunal iraquiano caso sejam capturados vivos, disse o assessor americano para o Ministério da Justiça do Iraque. A questão de como - e onde - julgar Saddam é um assunto explosivo no Iraque, onde o ditador deposto ainda é visto com terror. Outras opções possíveis seriam o julgamento do líder iraquiano numa corte internacional, ou um processo nos EUA."Existe um amplo consenso de que as pessoas que cometeram crimes anteriores contra o povo iraquiano devem ser julgadas pelo sistema iraquiano", explicou Clint Williamson, o assessor dos EUA para o Ministério da Justiça. "De toda forma, veremos algum tipo de câmara especial sendo montada dentro do sistema iraquiano, composta por juízes iraquianos, usando promotores iraquianos, que tratarão do caso", afirmou.Saddam poderia ser julgado por, entre outras acusações, crime contra a humanidade ou crimes específicos contra o povo iraquiano. Williamson deu a entrevista na frente de um tribunal iraquiano, enquanto as varas criminais do país começavam com seus trabalhos pós-guerra, ouvindo 13 suspeitos de saques e de outros crimes.Williamson informou que os tribunais que voltaram ao trabalho hoje irão aplicar a lei iraquiana, mas que certamente novas leis introduzidas depois que o Partido Baath, de Saddam, tomou o poder em 1968 - como a que considera crime insultos ao presidente - serão anuladas. "Haverá algumas pequenas mudanças na antiga lei iraquiana", disse o presidente de tribunal Ibrahim Malik al-Hindawi, em frente da Corte de Adamaiya, uma das duas que voltaram a funcionar hoje.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.