EUA querem parecer da ONU sobre diretas no Iraque

Autoridades dos EUA e iraquianas pediram nesta segunda-feira que a ONU envie uma equipe ao Iraque para avaliar a possibilidade de haver eleições antes da data marcada para a posse do governo de transição, marcada para 1º de julho.O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, pediu mais detalhes sobre a missão que será confiada ao organismo internacional no Iraque, mas reconheceu que o caso é urgente e disse ter esperanças de uma resolução rápida. Ele também afirmou esperar que a ONU venha a desempenhar um ?papel importante? no Iraque a partir de julho e até as eleições gerais previstas para 2005.Annan falou a jornalistas depois de uma reunião a portas fechadas de mais de duas horas com autoridades do Conselho de Governo nomeado pelos Estados Unidos para o Iraque, da coalizão militar que ocupa o país e representantes do governo dos EUA e da Grã-Bretanha.O governo Bush está sob forte pressão da maioria xiita do Iraque, que exige eleições diretas para o Parlamento que será empossado em julho e formulará a nova Constituição iraquiana. Segundo o plano elaborado pelos EUA juntamente com o Conselho de Governo, esse Parlamento seria formado por delegados escolhidos em convenções regionais, e não pelo voto direto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.