EUA: Questões do Brasil sobre NSA são legítimas

A conselheira de segurança nacional da Casa Branca, Susan Rice, admitiu ao ministro brasileiro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, que são legítimos os questionamentos do Brasil ao fato de os Estados Unidos espionarem amigos e aliados.

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 21h40

Rice e Figueiredo reuniram-se nesta quarta-feira na Casa Branca depois de a presidente Dilma Rousseff ter exigido de Washington respostas sobre as denúncias de que a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês) espionou as comunicações. A próxima visita oficial de Dilma aos EUA, programada para outubro, está condicionada à resposta norte-americana.

Na semana passada, durante a reunião do Grupo dos 20 (G-20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo) em São Petersburgo, o presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu explicações a Dilma.

Na conversa com Figueiredo, Rice acusou a imprensa de "distorcer" algumas das informações sobre os atos de espionagem promovidos pela NSA. Segundo ela, no entanto, são legítimos os questionamentos em relação a como os EUA empregam sua capacidade de espionagem, o que vem criando tensão nas relações entre Brasília e Washington. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.